segunda-feira, 29 de agosto de 2016

INVERNO: UM TOQUE DE ARTE



Cores, Plano De Fundo


Certa vez, conversando com uma amiga, musicista como eu - a gente se reunia para tocar e cantar e eu cantava - ficava intrigada por ela sempre dizer não gostar de "música triste" por estas não atraírem bons sentimentos, sendo mais de sua preferência músicas que falem coisas alegres. Lembra Val? Privilégio desfrutar do seu talento ao violão. Uma troca linda! Pra mim, música boa é sempre a bem executada em todas as suas nuances...

terça-feira, 23 de agosto de 2016

EU MESMA



Relacionamento, Casal, Casamento





Eu mesma 
não passo de uma pessoa apenas
e apenas quero ser uma pessoa sensata
mesmo com a trapaça de outras pessoas


ora,
eu mesma
me passo pra trás.

Martha Medeiros

terça-feira, 16 de agosto de 2016

JOGOS OLÍMPICOS: JUREI NEM VER!


Olympia, Jogos Olímpicos, Olimpíada


Como ficar indiferente às Olimpíadas com seus valores nos fazendo refletir sobre a intolerância atual que surge nos momentos de crise e, principalmente fazendo parte da cidade que sedia boa parte dos jogos e eventos? Eu jurei que não ia dar a mínima! Só ia ver a abertura e olhe lá! Pensava como muitos sobre o fato de termos outras prioridades etc, etc A língua é o chicote...kkkk. E não foi pelo atleta de Tonga!!

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

NEM TUDO SÃO FLORES: UM TOQUE DE ARTE









São lindas as flores. Falam da possibilidade da vida ser perfumada, leve, mas há momentos que nem tudo são flores... É, nem tudo são flores...


Regina Bomfim




Rosas, Flores, Caminho Das Rosas

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

terça-feira, 2 de agosto de 2016

SANTOS E PECADORES: SEMANA DE PENSAMENTOS E IMAGENS




Legal, Ilegais, Escolha, Antônimo





"Não esqueçam que os santos são pecadores que continuam tentando"


Nelson Mandela

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

QUANTAS ALMAS EU TENHO?




Alvo, Vítima, Deficiência De



Fernando Pessoa

Não sei quantas almas tenho
 
Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem  alma não tem calma.
Quem vê é só o que vê,
Quem sente não é quem é,

Atento ao que sou e vejo,
Torno-me eles e não eu.
Cada meu sonho ou desejo
É do que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem;
Assisto à minha passagem,
Diverso, móbil e só,
Não sei sentir-me onde estou.

Por isso, alheio, vou lendo
Como páginas, meu ser.
O que segue não prevendo,
O que passou a esquecer.
Noto à margem do que li
O que julguei que senti.
Releio e digo :  "Fui  eu ?"
Deus sabe, porque o escreveu.
 

Banner, Sim, Não, Decisão, Escolha