sábado, 28 de fevereiro de 2015

FUNCIONÁRIOS DEVEM TER 'ESPÍRITO DE DONO'


Resultado de imagem para CAÇADORES DE TALENTOS


O headhunter ressalta a importância de se manter atualizado o perfil profissional em redes sociais e ser ativo em grupos de discussão on line

A experiência profissional e um currículo de peso já não bastam para conquistar uma boa posição de destaque na gestão de uma grande companhia. A análise do comportamento dos profissionais vem ganhando mais espaço na agenda dos headhunters (caçadores de talentos, numa tradução livre) e tem sido determinante na avaliação de quem garimpa executivos no mercado.

A opinião é de Leonardo de Souza, diretor-executivo da PageGroup, empresa de recrutamento especializado que identifica um senso comum no que o mundo corporativo espera de um funcionário. Segundo ele, as palavras de ordem nas empresas são comprometimento e facilidade de trabalhar em equipe.

"Se é possível generalizar, eu diria que essas duas características são essenciais. As empresas valorizam cada vez mais funcionários com espírito de dono, aqueles que entendem a importância de cumprir com responsabilidade suas atividades e a forma como seu trabalho impacta positivamente na organização", afirma.

Os headhunters têm habilidades para identificar com  precisão as necessidades das empresas e as exigências dos cargos disponíveis no mercado e saem à caça dos profissionais mais aptos a atender às oportunidades. Não por acaso, esses especialistas são contratados por grande companhias para ajudá-las a preencher espaços vazios de gestão.

domingo, 22 de fevereiro de 2015

O TEMPO DA HUMANIDADE: NOSSOS DIAS, UMA VISÃO



Resultado de imagem para festa



Não nos iludamos. Há ainda muitos oprimidos agonizando em silêncio, apesar de gargalharem freneticamente nas festas sem fim. Assim como nos corpos e nas vidas que consideramos como "perfeitas".

Nem sempre os farrapos físicos definem os oprimidos. Como disse o educador Paulo Freire, há opressores nos oprimidos e oprimidos nos opressores.

De modo algum observar no cotidiano este fato significa desacreditar que o Homem pode dar novos rumos à Humanidade. O gérmen desta mudança é um gesto de construção íntima. E menos por via das leis ou qualquer outro agente externo.

A força das coisas nos fará aprender cedo ou tarde. E vai ser lindo. Assim como é lindo testemunhar o momento em que o indivíduo em terapia começa a alcançar a compreensão de si mesmo. É como é lindo...

Regina Bomfim
Psicóloga Clínica
(21) 99489-2311/98186-1952
bomfimregina2@gmail.com
facebook.com/psicologiaemfoco1
twitter: @reginabomfim2

domingo, 15 de fevereiro de 2015

CRIATIVIDADE: QUANDO SE ENCONTRA O SENTIDO, HÁ PRAZER E INSPIRAÇÃO SEMPRE







"Brasil tem sol muito claro. Quando saí do navio, olhei para o céu e senti o cheiro do amarelo. Ali gostei do Brasil."


Tomie Othake
(1913-2015)

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Reflexão poético-filosófica de carnaval: Um toque que arte

Paulinho da Viola, um dos grandes da nossa música brasileira e Nara Leão, uma intérprete única. Que letra!
Resultado de imagem para carnaval


Coisas do Mundo Minha Nega
Paulinho da Viola
intérprete: Nara Leão

Hoje eu vim minha nega
Como venho quando posso
Na boca as mesmas palavras
No peito o mesmo remorso
Nas mãos a mesma viola onde eu gravei o teu nome (bis)
Venho do samba há tempo, nega
Venho parando por ai
Primeiro achei zé fuleiro que me falou de doença
Que a sorte nunca lhe chega
Que está sem amor e sem dinheiro
Perguntou se não dispunha de algum que pudesse dar
Puxei então da viola
Cantei um samba pra ele
Foi um samba sincopado
Que zombou de seu azar
Hoje eu vim, minha nega
Andar contigo no espaço
Tentar fazer em teus braços um samba puro de amor
Sem melodia ou palavra pra não perder o valor (bis)
Depois encontrei seu bento, nega
Que bebeu a noite inteira
Estirou-se na calçada
Sem ter vontade qualquer
Esqueceu do compromisso que assumiu com a mulher
Não chegar de madrugada
E não beber mais cachaça
Ela fez até promessa
Pagou e se arrependeu
Cantei um samba pra ele que sorriu e adormeceu
Hoje eu vim, minha nega
Querendo aquele sorriso
Que tu entregas pro céu
Quando eu te aperto em meus braços
Guarda bem minha viola, meu amor e meu cansaço (bis)
Por fim achei um corpo, nega
Iluminado ao redor
Disseram que foi bobagem
Um queria ser melhor
Não foi amor nem dinheiro a causa da discussão
Foi apenas um pandeiro
Que depois ficou no chão
Não tirei minha viola
Parei, olhei, fui-me embora
Ninguém compreenderia um samba naquela hora
Hoje eu vim, minha nega
Sem saber nada da vida
Querendo aprender contigo a forma de se viver
As coisas estão no mundo só que eu preciso aprender (bis)
Fonte da letra: http://letras.mus.br/paulinho-da-viola/204148/
Resultado de imagem para carnaval

domingo, 8 de fevereiro de 2015

VALORES QUE ENGAJAM E GARANTEM MAIOR PRODUTIVIDADE




Pesquisa da ABRH-RJ indica o que os profissionais esperam da cultura organizacional de suas empresas

Fonte : Boa Chance

Condição necessária para o sucesso de qualquer negócio, a sintonia entre a cultura da empresa e os valores pessoais dos funcionários foi tema de uma recente pesquisa da Associação Brasileira de Recursos Humanos. Com o objetivo de ajudar as organizações a compreender melhor a visão dos colaboradores, com dados embasados, a ABRH-RJ realizou um levantamento com mais de 400 profissionais de RH no Rio de Janeiro. A ideia era avaliar quais valores as pessoas reconhecem nelas mesmas e quais elas mais estimam encontrar no ambiente de trabalho.

sábado, 7 de fevereiro de 2015

FINANCIAMENTO COLETIVO AVANÇA NO MERCADO




Para gestores de plataformas, o chamado crowdfounding tem potencial para movimentar até US$ bi em 10 anos
Fonte: Boa Chance
Depois de passar cinco anos procurando - sem sucesso - investidores que financiassem sua ideia, o arquiteto Márcio Cerqueira resolveu apostar em uma estratégia até então pouco conhecida no Brasil: o financiamento coletivo. A decisão foi fundamental para tirar do papel o Mola, espécie de  "lego" que ajuda estudantes de arquitetura a entender melhor a estrutura dos edifícios.

domingo, 1 de fevereiro de 2015

A ERA DA EXPERIÊNCIA




Por Clarissa Pains

"O aprendizado é alcançado por meio da experiência e não do conhecimento" dispara o engenheiro de produção Guilherme Lito, enquanto abocanha um pedaço de pão orgânico regado a azeite feito pela namorada - que, empreendedora como ele, fundou uma empresa de pães. Num ato contínuo, ele deixa o olhar se perder pela sua enorme sala em Laranjeiras, decorada com poucos móveis, alguns instrumentos musicais e certificados de cursos despretenciosamente jogados em cestos. Lito é, a grosso modo, a personificação de uma nova geração de estudantes, profissionais e cidadãos. Ele não liga muito para o diploma de faculdade ou para as notas no histórico escolar,mas dá imenso valor às experiências trazidas pelos cursos que vai garimpando pela internet ou bate-papos com os amigos.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...