domingo, 31 de agosto de 2014

ABANDONANDO OS IDEAIS





A covardia e a hipocrisia também pode ser bonita?
Se você tem a idéia de ser um homem corajoso, então vai achar a covardia feia. Mas a covardia é um fato, e o ideal é apenas um ideal, uma fantasia da mente.

sábado, 30 de agosto de 2014

A FELICIDADE E A BOA FORMA COMO IMPOSIÇÃO


imagem extraída da Revista Rio Show - Miguel Paiva.

Neste mundo de hoje, ser feliz e ter o corpo em forma é uma "ordem" que, boa parte das pessoas se sentem obrigadas a obedecer a qualquer custo. A depressão, a ansiedade e a obesidade - isso para falar apenas dos problemas de saúde emblemáticos do nosso tempo, que se desenvolvem em contraste a este valor estabelecido, acabam produzindo uma carga extra, pois além da dor íntima há o enfrentar de toda a crítica da sociedade que vê este corpo acima do peso e esta mente pessimista como um atestado de incompetência do outro em gerenciar sua vida.





domingo, 24 de agosto de 2014

SERÁ QUE A LIBERDADE SEXUAL QUE TUDO VENDE, TROUXE SATISFAÇÃO? - UMA REFLEXÃO COM TOQUE DE ARTE




Sem sexo por hoje

Perda de libido está entre principais queixas de mulheres, problema pode (e deve) ser conversado com ginecologistas durante a consulta médica

Por Flávia Milhorance
Fonte: O Globo

Uma rotina estressante, com tarefas intermináveis em casa e no trabalho, está reduzindo o desejo sexual de boa parte das mulheres brasileiras. É o que avalia Ivaldo Silva, professor de ginecologia da Universidade Federal do Estado de São Paulo (Unifesp), onde coordena o Grupo Afrodite, que abriga um ambuilatório voltado para orientar mulheres sobre sexualidade. Ele diz ter notado, na prática, que a perda de libido é uma das queixas mais frequentes entre elas. Tratar esse e outros problemas, ou ao menos identificá-los, faz parte da rotina dos ginecologistas. Pelo menos deveria.

sábado, 23 de agosto de 2014

AUTO CONFIANÇA: APENAS UMA REFLEXÃO





Por quê Confiar em Si Mesmo?
A confiança só será possível se primeiro tiver confiança em si próprio. E isto deve começar por acontecer dentro de si. Se tiver confiança em si próprio, poderá ter confiança em mim, poderá ter confiança nas pessoas, poderá ter confiança na existência. Mas, se não tiver confiança em si próprio, então nunca mais será possível ter confiança em mais ninguém. E a sociedade corta a confiança pela raiz. Não permite que você confie em si próprio. Ensina-lhe todo o tipo de confiança - confiança nos pais, confiança na Igreja, confiança no Estado, confiança em Deus, ad infinitum. Mas a confiança básica é completamente destruída. E depois qualquer outra confiança será uma impostura, estará destinada a ser uma impostura. E então qualquer outra confiança não passará de meras flores de plástico. Não há em si raízes verdadeiras que lhe permitam fazer nascer flores verdadeiras. 

A sociedade faz isso deliberadamente, de propósito, porque um homem que confie em si próprio é perigoso para a sociedade - uma sociedade que depende da escravidão, uma sociedade que investiu demasiadamente na escravidão. Um homem que confie em si próprio é um homem independente. É impossível fazer previsões a seu respeito, ele movimentar-se-á conforme quiser. A liberdade será a sua vida. Confiará quando sente, quando ama e, nesse caso, a sua confiança conterá em si uma grande intensidade e verdade. Então a sua confiança será viva e autêntica. E ele estará pronto a correr todos os riscos pela sua confiança - mas só e apenas quando ele a sente, apenas quando ela é verdadeira, apenas quando ela mexe com o seu coração, apenas quando ela mexe com a sua inteligência e com o seu amor. Não se pode forçar esse homem a ter qualquer espécie de crença. 

Esta sociedade depende da crença. Toda a sua estrutura assenta na auto-hipnose. Toda a sua estrutura se baseia na criação de robôs e de máquinas, não de homens. A sociedade precisa de pessoas dependentes — e é tanto mais assim quanto elas estão constantemente a precisar de ser tiranizadas, tanto mais assim quanto elas andam sempre à procura dos seus próprios tiranos, dos seus próprios Hitler, dos seus próprios Mussolini, dos seus próprios Estaline e Mao Zedong. Transformámos esta terra, esta terra tão bela, numa grande prisão. Umas quantas pessoas famintas de poder reduziram a humanidade inteira a uma populaça. Ao homem só é permitido existir se ele se comprometer com toda a espécie de disparates. 

Osho, in 'Intimidade'






   

domingo, 17 de agosto de 2014

SOBRE O PESO QUE CARREGAMOS





NÃO CARREGUE NINGUÉM NAS COSTAS

Algumas pessoas estão magoadas com a vida e com elas mesmas, que começam a viver um mecanismo emocional muito semelhante a uma prisão. Estão no limite com relação à sua sensibilidade, experimentando um elevado nível de insatisfação e infelicidade, muitas vezes até desesperadas.

Como válvula de escape, começam a despejar parte dessa energia tóxica nos que estão ...à sua volta. Começam a entrar, consciente ou inconscientemente, em conflito com tudo aquilo que as incomoda. a partir de então, assemelham-se a uma metralhadora de vibrações negativas atirando para todos os lados. Brigam com o trocador do ônibus, se incomodam com o vizinho no elevador, dão má resposta ao chefe, arrebentam com a família, enfim,transformam-se em um frasco de veneno ambulante, espalhando irritação e mau humor.

Essas pessoas, cada vez que jogam sua teia energética de mágoa e contrariedade nos outros, passam, instantaneamente a carregar em si mesmas o que há de pior em que elas agrediram com palavras ou pensamentos. Sem exageros, passam a ser um coletor de lixo, recolhendo tudo de mais negativo por onde passam. É uma autêntica prisão energética.

Se você está nessa condição mental, procure sair desse clima o mais rápido possível, porque você deve estar com uma tremenda dor de coluna e com a lombar estraçalhada. Na verdade, você está carregando dezenas de pessoas nas suas costas. Isso não é uma metáfora.
Quer saber como sair disso?

"APAIXONE-SE POR VOCÊ " Wanderley Oliveira -- EDITORA DUFAUX-1ª Edição / Março 2014

sábado, 16 de agosto de 2014

SAWABONA!!! - UMA REFLEXÃO

UMA LIÇÃO DE VIDA.
SAWABONA!!!

Há uma "tribo" africana que tem um costume muito bonito.
Quando alguém faz algo prejudicial e errado, eles levam a pessoa para o centro da aldeia, e toda a tribo vem e o rodeia. Durante dois dias, eles vão dizer ao homem todas as coisas boas que ele já fez.

A tribo acredita que cada ser humano vem ao mundo como um ser bom. Cada um de nós desejando segurança, amor, paz, felicidade. Mas às vezes, na busca dessas coisas, as pessoas cometem erros.
A comunidade enxerga aqueles erros como um grito de socorro.
Eles se unem então para erguê-lo, para reconectá-lo com sua verdadeira natureza, para lembrá-lo quem ele realmente é, até que ele se lembre totalmente da verdade da qual ele tinha se desconectado temporariamente: "Eu sou bom".

Sawabona Shikoba!
SAWABONA, é um cumprimento usado na África do Sul e quer dizer:
"Eu te respeito, eu te valorizo. Você é importante pra mim"

Em resposta as pessoas dizem SHIKOBA,que é:
"Então, eu existo pra você"

(via Mera Resiliência)




Há uma "tribo" africana que tem um costume muito bonito.
Quando alguém faz algo prejudicial e errado, eles levam a pessoa para o centro da aldeia, e... toda a tribo vem e o rodeia. Durante dois dias, eles vão dizer ao homem todas as coisas boas que ele já fez.
A tribo acredita que cada ser humano vem ao mundo como um ser bom. Cada um de nós desejando segurança, amor, paz, felicidade. Mas às vezes, na busca dessas coisas, as pessoas cometem erros.
A comunidade enxerga aqueles erros como um grito de socorro.
Eles se unem então para erguê-lo, para reconectá-lo com sua verdadeira natureza, para lembrá-lo quem ele realmente é, até que ele se lembre totalmente da verdade da qual ele tinha se desconectado temporariamente: "Eu sou bom".
Sawabona Shikoba!
SAWABONA, é um cumprimento usado na África do Sul e quer dizer:
"Eu te respeito, eu te valorizo. Você é importante pra mim"
Em resposta as pessoas dizem SHIKOBA,que é:
"Então, eu existo pra você"

domingo, 10 de agosto de 2014

EXERCÍCIO




É preciso...

"E o meu exercício diário continua sendo decifrar as questões que a vida me dá.
É quase um malabarismo, onde manter a lucidez é imprescindível. Então vasculho todos os espaços existentes em mim, e percebo que não preciso ter todas as respostas, basta não me fazer de desentendida e aceitar todas as perguntas.
...
O maior erro do ser humano não é o vacilo que muitas vezes comete, mas se submeter a cegueira para obter somente a resposta que lhe interessa!"
- Fernanda Gaona -

sábado, 9 de agosto de 2014

INCITAR À VIOLÊNCIA?




Resultado de imagem para palmada educa


Educar sem violência.

Bater ou dialogar é uma discussão da nossa época. Quando meus avós eram crianças, o diálogo não existia da forma que existe hoje, mas ninguém precisava de um tapa para aprender alguma coisa. Na verdade, o que valia era uma cara feia, um olhar sisudo mandando obedecer, porque os pais, agindo dessa maneira, ensinavam o respeito aos mais velhos, davam limites às crianças, afinal eram as autoridades da casa. Contudo, nos nossos dias, os tapas até estão virando motivo de deboche. Quem nunca viu uma criança dizendo: “Pode bater, que não dói”? Com tal provocação, os pais podem passar das contas e bater mais do que queriam. Há casos em que o descontrole emocional é tanto que o tapinha acaba em espancamento. Assim, os pais que batem e são revidados pelos filhos não são mais as autoridades da casa, mas sim, os reais agressores.

sábado, 2 de agosto de 2014

HOJE É DIA DE HOME OFFICE




Mais empresas concedem aos funcionários a alternativa de trabalhar de casa ao menos uma vez por semana

Fonte: Boa Chance

Sexta-feira à tarde, e a analista de mídias digitais Fernanda Saudino está em casa. Não se trata de uma folga eventual, mas de uma alternativa da qual pode dispor toda semana. Fernanda é funcionária da agência de marketing digital HQT (Hola Que Tal), que resolveu implementar o home office às segundas e sextas, integrando assim, parte de um grupo crescente de empresas que começa a aderir ao trabalho remoto.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...