Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2009

TDAH - Transtorno Déficit de Atenção e Hiperatividade

Clipping
CNTE
"Eu me achava uma burra"
Data: 27/09/2009Horário: Veículo: VEJAEditoria: SEÇÕES Jornalista(s): Silvia Rogar
Assunto principal:
OUTROS
Entrevista Ana Beatriz Barbosa Silva
A psiquiatra conta como sofreu com o déficit de atenção na infância e como aprendeu a conviver com o transtorno que atinge 6% da população em idade escolar
Silvia Rogar
"No início da adolescência, bateu uma vontade enorme de mudar. Eu decidi ficar retraída, quieta, para não errar"
A psiquiatra carioca Ana Beatriz Barbosa Silva, 43 anos, especializou-se em traduzir para uma linguagem acessível o universo misterioso dos transtornos mentais. Seu último livro, Mentes Perigosas, apresentou as muitas faces dos psicopatas e há 44 semanas faz parte da lista dos mais vendidos de VEJA. Ela já havia feito uma primeira incursão vitoriosa. Seu Mentes Inquietas, sobre o transtorno do déficit de atenção (TDA), vendeu 200 000 cópias e está sendo relançado. Nesta entrevista, Ana Beatriz fala de sua experiência…

Gerenciando Propostas

"A idéia não é ser uma caixa de reclamações, mas sim de soluções". A frase do economista Otávio Sampaio, sócio do Riopro Informática, resume bem o que é o Zest. Lançado em dezembro do ano passado, o site (zest.com.br) é uma ferramenta para captar idéias de funcionários ou clientes de empresas, auxiliando-as a criar uma cultura inivadora.

A inicativa surgiu de um estudo sobre como a inovação vem evoluindo fora do país. Sampaio descobriu ferramentas com propostas similares no exterior, mas nada parecido no Brasil. A proposta é que, em poucos cliques, as companhias passem a contar com um fórum integrativo onde qualquer pessoa pode entrar para sugerir e votar em idéias, criando um ambiente colaborativo.

Para um empresa fazer parte desta rede, basta se cadastrar. Há opções de planos gratuitos e pagos com preços que variam de R$ 260 A r$ 1.220 mensais, dependendo da capcidade de usuários e da variedade de benefícios oferecidos, como fornecimento de relatórios e estatísticas de us…
A "Mesmice Robô" e os Convites da Vida


Somos humanos - Choramos, rimos, temos raiva - somos um monte de sentimentos num dia.

Há momentos em que viver é uma coisa muito pesada - a falta de tempo, os problemas na família, as dificuldades no trabalho e as coisas que só a gente e o nosso travesseiro sabem.

As lágrimas vêm, molham o travesseiro... Todo mundo em algum momento pensa que a carga da vida é além do que pode suportar. Mas , olhando para trás quanta coisa você já venceu? E é isso que faz cada um único, especial.

O sofrimento, as dificuldades podem ser entendidos por nós como Convites da Vida de todo dia para que a gente saia da "mesmice robô" - o dia corre e a gente não tem nem tempo de respirar. Tudo no automático...

- Acordar cedo para tomar um banho mais demorado e passar o hidratante que você gosta, enquanto a casa toda dorme.

- Andar na praia, olhar as pessoas, a paisagem ao redor, pisar na areia um pouquinho.

- Passear com a família, comer um cachorro quente nu…

Uma reflexão bastante conveniente nos tempos atuais

***O que está nos deixando doentes é uma...** epidemia de diagnósticos**
*
*
***
*
****
*por Gilbert Welch, Lisa Schwartz e Steven Woloshin***
CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DE SÃO PAULO
http://www.cremesp.org.br/?siteAcao=Jornal&id=954
* Gilbert Welch é autor da obra Should I Be Tested for Cancer? Maybe Not and
Here’s Why (University of California Press). Lisa Schwartz e Steven Woloshin
são pesquisadores sêniores do VA Outcome Group em White River
Junction.
Este artigo foi publicado no jornal The New York Times, em 02/01/2007.
Tradução: Daniel de Menezes Pereira


Para a maioria dos americanos, a principal ameaça à saúde não é a gripe
aviária, a febre do Nilo ou o mal da vaca louca. Mas sim o próprio sistema
de saúde. Você pode pensar que isso é porque os médicos cometem erros (sim,
nós erramos). Mas você jamais será vítima de um erro médico se você não está
no sistema. A maior ameaça apresentada pela medicina americana é o fato de
cada vez mais estarmos nos afundando nesse sistema, não por uma epidemi…